AnteriorSeguinte

RESOLVER/ECOEMPREENDEDORES

GREEN PROJECT AWARDS

HABITAÇÃO PARA TODOS

A Ineditapanóplia Club, que promove um projeto destinado a combater a pobreza habitacional, foi a grande vencedora do Prémio Inovação Green Project Awards – Sociedade Ponto Verde.

No ano em que se assinalam os 10 anos dos Green Project Awards, a Sociedade Ponto Verde entregou, no passado dia 12 de janeiro, o Prémio Inovação Social à Associação Ineditapanóplia Club, pelo projeto Critical Change, um laboratório empenhado na procura de soluções acessíveis, eficientes e sustentáveis para combater a pobreza habitacional.

A cerimónia, que decorreu no Centro de Congressos da Alfândega do Porto, teve como objetivo distinguir, pelo décimo ano consecutivo, os projetos, produtos, serviços e iniciativas de promoção da inclusão social, criação de emprego e melhoria da qualidade de vida dos cidadãos. O prémio atribuído à Ineditapanóplia pelo trabalho desenvolvido na criação de novos modelos de arquitetura sustentável e ecológica e promoção da reutilização de materiais de construção englobou também a Just a Change (JaC), empresa parceira do projeto, com um portefólio valioso na reabilitação de casas em situação de pobreza habitacional, contando já com 87 obras realizadas na cidade do Porto com a ajuda de mais de 200 voluntários, empenhados em fazer valer a defesa da arquitetura sustentável.

Com escritórios em Berlim e no Porto, o trabalho deste coletivo tem-se focado essencialmente na cidade Invicta onde, através de uma Summer School, é promovida a partilha de competências e conhecimentos entre profissionais, jovens e a comunidade local sobre arquitetura ecológica e de como esta pode aplicar a incorporação de materiais reutilizáveis (em especial o plástico), não só nos objetos de uso diário mas também no reforço das estruturas da obra, tornando os projetos não só menos dispendiosos mas acima de tudo minimizando em grande escala o seu impacto ambiental.

No âmbito do Prémio Inovação, receberam ainda menções honrosas as iniciativas Vintage for a Cause, um clube de costura para mulheres desempregadas que transformam roupa usada em peças de design exclusivo com inspiração vintage, e o SEMEAR, um programa de formação e capacitação de jovens adultos com necessidades especiais através de atividades agrícolas, desportivas e de convívio.

Como será o futuro do ambiente?

Integrados na conferência “Cidadania e Futuro da Sustentabilidade”, ouviram-se ainda intervenções da professora japonesa Yoko Ishikura, focada na ascensão do cidadão na sociedade atual, e de Beto Pires Ferreira, consultor estratégico em sustentabilidade corporativa da ONU e da Clinton Global Initiative, sobre os desafios e oportunidades para a economia e ambiente em 2030.